Autódromo de Jacarepaguá: Patrimônio do Esporte Brasileiro

Memória viva do Autódromo de Jacarepaguá

Capítulo II Não é a primeira vez que tentam destruir Jacarepaguá: a primeira tentativa foi no fim da década de 60.

with one comment

Primórdios do Autódromo de Jacarepaguá
Quem conta é Sidney Cardoso do Saloma do Blog: “Quando o autódromo foi criado venderam-se cadeiras cativas, tipo as do Maracanã, que seriam construídas no futuro, fazia parte do projeto. Meu irmão Sérgio Cardoso entusiasmado adquiriu uma.
Quando Sérgio faleceu em 68, alguns jornalista e deputados resolveram prestar-lhe uma homenagem póstuma batizando o autódromo com o nome dele.
Em 68 ou 69, não me lembro bem, dois picaretas bem relacionados resolveram lotear o autódromo para construir casas ou edifícios. Conseguiram fechá-lo.
Heitor Furtado, entusiasta do automobilismo, freqüentador assíduo do velho autódromo, morador de Jacarepaguá, procurou-me em casa e disse-me que sabia do meu conhecimento com a imprensa automobilística e me fez a seguinte promessa selada num aperto de mãos com várias testemunhas: – Se você me apoiar prometo reabrir o autódromo. (o autódromo já estava fechado).
Falei com Amadeu Girão, ele topou de cara, convidamos toda imprensa especializada e os dirigentes do automobilismo para um coquetel no salão nobre do Automóvel Clube do Brasil.
Nesse coquetel que tive a honra de presidir atendendo solicitação do Girão, estiveram presentes os candidatos Heitor Furtado, Lopo Coelho e Gama Filho. Todos da imprensa gostaram da proposta e divulgaram em seus jornais e TVs.
Não posso deixar de destacar aqui Fernando Calmon que daquela data em diante em todos seus programas na TV Tupi, o Grand Prix, levava o Heitor para falar como estava o andamento do processo.
Nós pilotos organizamos uma passeata com os carros de corridas andando nas ruas levando prospectos para esclarecer a população sobre o golpe que estavam contra o autódromo.
Tivemos a sorte de ter além da imprensa habitual a TV Globo a nos apoiar, filmando tudo.
Heitor Furtado entrou para a política, foi muito bem votado, recebeu muitos votos de bairros que ele havia feito pouca campanha como Leblon, Ipanema, Copacabana, disse-me que atribuía esses votos ao automobilismo.
Batalhou muito e VENCEMOS! O Autódromo foi REABERTO!
Se não fosse o empenho destas pessoas o autódromo já estaria fechado há mais de 41 anos.
Foi Heitor Furtado quem propôs o nome de Nélson Piquet ao Autódromo Internacional do Rio.”
Para maiores detalhes e fotos em: http://www.interney.net/blogs/saloma/?blog=59&cat=1884&posts=15&page=1&paged=2

Anúncios

Written by Pescador de informação

21 de Outubro de 2009 às 21:04

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Então é mais um combustível pra gente se unir e ir até as últimas consequencias!!!

    marcello barros

    16 de Julho de 2012 at 22:20


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: