Autódromo de Jacarepaguá: Patrimônio do Esporte Brasileiro

Memória viva do Autódromo de Jacarepaguá

Corridaço de Stock car

with one comment

LargadaHoje belíssima prova da Stock Car vencida pelo Felipe Maluhy! A prova foi disputadíssima, principalmente nas voltas finais quando Maluhy, Ricardo Maurício, Marcos Gomes e Átila Abreu, iniciaram uma disputa emocionante, terminando com Maluhy em primeiro e  Átila Abreu na segunda colocação no podium, pois Ricardo Maurício e Marcos Gomes foram penalizados em 20″. Tudo isto aconteceu sem incidentes mais graves, provando que a pista, apesar do desgaste é segura. A questão do asfalto abrasivo poderia ser resolvida com um recapeamento da mesma. Mas, infelizmente os atuais dirigentes não pensam assim. Preferem alardear o fim do Autótodromo e a construção de um novo que estaria orçado em 400 milhões de reais. Quero ver como vão justificar isso. As alegações até agora são completamente infundadas,e por si só não justificam tamanha despesa e desperdício de dinheiro público.

Como pudemos ver em mais um fim de semana glorioso, este Autódromo está pronto e funciona melhor que muitos outros no Brasil e no mundo. Poderia estar em melhores condições ainda,  se tivesse um mínimo de conservação.  Porém, alguns preferem apenas divulgar  seus defeitos, como por exemplo a abrasividade da pista, repetida durante todas as entrevistas aos pilotos.  Carregada também de segundas intenções foi a notícia que o futuro autódromo em Deodoro  será melhor para o automobilismo, pois será de nível internacional. Mas, felizmente isso também não colou para a turma do automobilismo. Todos nós que de alguma forma somos ligados ao esporte sabemos que o fato de aqui não se realizarem provas internacionais é por única e exclusiva falta de visão do poder público e dos dirigentes atuais.

Finalmente, sabemos que não seria necessário destruir a pista para abrigar o COT, uma vez que o que está proposto para o local são estruturas móveis que poderiam perfeitamente conviver com algumas adaptações nas áreas dos boxes que estão  mesmo precisando de reformas.

Porém, até que ponto no Brasil, soluções sensatas como estas para economizar o dinheiro público podem sair vencedoras quando o que está em jogo são os interesses econômicos de um pequeno grupo?

Anúncios

Written by Pescador de informação

23 de Maio de 2010 às 16:14

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Muito pertinente a sua opinião a respeito da tentativa de destruir o autódromod e Jacarepaguá, o que se vem lutando desde 2006 é contra os interesses financeiros de um pequeno grupo de especuladores imobiliários, que vêem no terreno do autódromo uma forma de amealhar dinehrio de forma espúria, além de que existe a máfia da construção civil, sem pre em busca de verbas públicas superfaturadas e sem licitação para obras que nem sempre são as necessárias ou adequadas par aa cidade, vide os elefantes brancos do pan e a cidade da música, chamada pelo próprio prefeito Eduardo Paes de “maluquice”.

    A verdade é que desde o ano passado a prfeitura vem negociando uma “redução de danos” tentando arrumar um jeito dos Jogos serem o menos lesivos possivel para a cidade em termos financeiros, a idéia de levar equipamentos para a Zona Portuária, só não foi endossada em sua integridade pelo COI pois o mesmo está se baseando na conversa passada pelos representantes brasileiros de que a Barra “precisa se desenvolver”, o que é uma grande bobagem, pois todos sabemos que o bairro está praticamente enfartado pelo excesso de gente e pela falta de infra-estrutura de transportes.

    Bom, o que importa é que foi um grande evento, e mesmo impedido de ir ao autódromo acompanhei tudo de longe o suficiente para saber que o evento foi muito e que essa luta de todos nós pela preservação do autódromo está surtindo efeito finalmente, esperemos então que o bom senso vença a especulação e que em 2016, depois dos Jogos, em vez de estarmos correndo em um hipotético autódromo em Deodoro, estejamos correndo em nossa casa, Jacarepaguá, em um autódromo reformado e remodelado para atender os requisitos mais exigentes do esporte a motor mundial, coisa que ele já foi antes de ser criminosamente esquartejado pela gangue do vergalhão e cimento.

    Mas mesmo assim sobrevive, VIVA JACARAEPAGUÁ.

    André Buriti

    23 de Maio de 2010 at 18:01


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: