Autódromo de Jacarepaguá: Patrimônio do Esporte Brasileiro

Memória viva do Autódromo de Jacarepaguá

Concurso tenta legitimar o ilícito e o ilegal

leave a comment »


A Prefeitura do Rio lança hoje mais um capítulo da farsa para a construção do Parque Olímpico. Este concurso foi feito a pedido do IAB ( Instituto de Arquitetos do Brasil), pois em 2010 havia sido feito um processo de licitação para a escolha de um escritório de arquitetura que faria estudos complementares para as instalações esportivas do Parque Olímpico do Rio no Autódromo. Depois da chiadeira do IAB, o Comitê Rio 2016 decidiu cancelar em setembro o referido edital.
Embora tenha sido divulgado no jornal O Globo de hoje a existência de um novo edital, o mesmo não foi encontrado nem no site da prefeitura do Rio, nem no site do COB.
Na verdade esta farsa está sendo montada com a chancela do IAB para esconder erros gravíssimos de concepção. O primeiro deles é que a construção deste parque está prevista para 2013, mas não é mencionado o acordo judicial firmado entre o COB, a Prefeitura e a CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) que garante a esta última entidade que o Autódromo de Jacarepaguá só pode ser destruído após a construção de um novo. Neste caso, o edital para a construção do Autódromo deveria preceder ao deste parque.
O segundo ponto é que a área, pelo menos, a da foto do cartaz do concurso, além do Autódromo, mostra o clube de Ultraleve e a Vila Autódromo. O clube está localizada em terreno da União e a Vila provavelmente também. Além disto, existe um processo judicial contra os moradores que se arrasta há mais de 18 anos na justiça. É óvio que nem o pessoal clube, nem os moradores querem sair dali.
O terceiro ponto são as mencionadas PPPs (parceria público privadas). A prefeitura quer se apropriar de áreas públicas e depois das Olimpíadas destiná-las a construtoras? Mas, como? Sem regulamentar isto previamente? Assim, na maior cara dura? Quem eles pensam que somos ? Todos idiotas. Claro que terão aqueles sonhadores que se debruçarão sobre o projeto na tentativa de conseguir alguma notoriedade e fama.
Finalmente, esqueceram de avisar aos incautos, que uma parte do projeto deste Parque Olímpico já está quase pronta. Fica bem do outro lado da Lagoa e sediará o evento Rock in Rio. Ali foram usados milhares de metros cúbicos de aterro em plena Área de Preservação Permanente. Ou seja, os arqutitetos que se habilitarem terão que queimar a mufa para legitimar uma série completa de ilegalidades cometidas contra o Meio Ambiente.
Claro que para a Prefeitura é uma jogada de mestre, pois vai matar vários coelhos de uma só tacada. Resta apenas saber quem se habilita a concorrer num concurso que pode até não ser de cartas marcadas. Mas, que o vencedor não verá o seu projeto ser realizado. Não precisa nem ser muito criativo, mas tem que ter estômago, para seguir exatamente o que estava previsto no pré-projeto da candidatura. Pois, as construtoras que ficarão com o terreno, já delimitaram o que pode e o que não pode ser feito.

Anúncios

Written by Pescador de informação

25 de Abril de 2011 às 20:09

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: